fbpx
Banner Promocional - Aprenda sobre café e empreendedorismo gratuitamente
Aprenda sobre café e empreendedorismo gratuitamente
Tag

baristas

Browsing

Segundo a CBO 5134-40, que é a Classificação Brasileira de Ocupações, um barista é responsável por todo o atendimento de clientes, servindo alimentos e bebidas em diversos tipos de recintos.

Sendo assim, esse profissional pode trabalhar em diversos lugares, desde bares, restaurantes, hotéis, festas, eventos e muito mais.

São diversas as opções de trabalho para este tipo de profissional, principalmente devido às festas e eventos que ocorrem em todo país com frequência.

Mas, quanto ganha um barista? Essa é a dúvida que não quer calar, não é mesmo?

Portanto, fique com a gente até o final deste artigo e descubra qual é o salário médio deste profissional na sua região e se realmente vale a pena trabalhar nessa área!

Boa leitura!

O que faz um barista?

Quanto ganha um barista
Barista servindo café. Imagens de Pixabay

Em primeiro lugar, vamos esclarecer algumas dúvidas sobre o que faz este tipo de profissional.

Barista é o profissional que possui expertise o suficiente para extrair e preparar cafés de qualidade para o seu cliente.

Além disso, ele é a pessoa responsável pela preparação de drinks e bebidas a base de café.

Para isso, é necessário que o profissional dessa área possua estudo e conhecimento sobre técnicas de preparos de bebidas.

É preciso também ter conhecimento sobre a preparação dos grãos, torrefação do café, moagem e até mesmo sobre o plantio e colheita do café.

Já a origem do nome barista vem do italiano, porém na maioria dos ambientes que oferecem café no Brasil, esse termo já é bem difundido.

Quanto ganha um barista?

Quanto ganha um barista
Máquina de café. Imagens de Pixabay

Agora que você já aprendeu um pouco mais sobre o que faz este profissional, é hora de saber quanto ganha uma barista.

O salário deste profissional depende da região em que ele trabalha e também do estabelecimento, mas segundo o site salario.com.br, um barista ganha inicialmente em média R$1.286,00, variando de acordo com a localidade.

A experiência é um outro fator que pode contar bastante para receber um valor maior neste tipo de profissão.

Vamos apresentar para você uma média por região do salário deste profissional, confira!

Região Norte do Brasil

A média salarial de um barista em Manaus, por exemplo, é de R$1.160,00, ou seja, um valor acima do salário mínimo da região.

A região norte possui diversos bares e cafés com excelentes opções para os clientes da região.

Além disso, o salário mínimo na localidade é de R$1.104,61, ou seja, o salário deste profissional está acima da média mínima da região norte do país.

Região Nordeste do Brasil

Na região nordeste a situação é diferente, o salário médio de um barista é maior do que no norte, por exemplo.

Isso acontece, principalmente devido ao forte polo turístico da região nordeste, que demanda muitos profissionais desta área para o serviço.

Dessa maneira, a média salarial do barista em Fortaleza, por exemplo, é de R$1.684,00, segundo o site salario.com.br.

Região Centro-Oeste

Café, Bar, Restaurante, Pequeno Almoço, Cappuccino
Café bar. Imagens de Pixabay

Um barista em Brasília, na região centro-oeste do país, ganha de R$1.128,67 a R$1.694,38 que é o teto salarial do profissional na região.

Tudo depende da localização dos cafés e bares, pois diversas cidades no centro-oeste contam com regiões e atrações turísticas, o que demanda uma procura maior por esse tipo de serviço.

Além disso, quanto maior a experiência, maior o salário do profissional.

Região Sudeste

A média salarial de um barista em São Paulo Capital é de R$1.414,00, mas tudo depende da região e localização do café.

Esse salário é para uma carga horária média de 40 a 44 horas semanais de trabalho.

Porém, o teto de pagamento desta categoria em São Paulo pode ultrapassar os R$2.000,00.

Esses dados são oficiais e foram divulgados do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web pela Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE).

Região Sul

Por fim, vamos falar sobre quanto ganha um barista na região sul do país, que também possui diversas atrações turísticas e um povo apaixonado por café.

Na região de Curitiba, a média salarial é de R$1.381,00, mas esse valor pode chegar até a R$1.922,00 dependendo da região e da experiência do profissional.

Esse valor foi divulgado ainda este ano pelo site salario.com.br e conta com uma média de 42 horas semanais de trabalho.

Bom, se você tinha dúvidas sobre quanto ganha um barista, com certeza ficou mais fácil saber agora, não é mesmo?

Portanto, agora vamos falar um pouquinho sobre o que um barista precisa para se destacar nesse ambiente e ganhar mais.

Como se destacar na profissão de barista?

Essa é outra dúvida muito comum. Afinal, como você pode se destacar nessa profissão e ganhar mais dinheiro, fazendo o que gosta?

Existem algumas dicas que podem lhe ajudar bastante, confira abaixo:

  • Tenha paixão por café e hospitalidade.
  • Seja um profissional atencioso e dedicado;
  • Tenha paciência para aprender e desaprender.
  • Seja criativo(a);
  • Divulgue o seu trabalho nas redes sociais;
  • Estude sobre como empreender nesse nicho de mercado.

Com certeza, ao seguir cada uma dessas dicas, será mais fácil se destacar nessa profissão e ganhar mais.

Conclusão

Café, Restaurante, Fantasia, Estilo, Cabeça Para Baixo
Cafeteria. Imagens de Pixabay

Bom, neste artigo foi possível compreender o que faz e quanto ganha um barista.

Além disso, foi possível analisar o salário médio deste profissional em cada região do país.

Isso deverá lhe ajudar a pensar em qual é o custo de vida na região que você vive e se esse salário inicial médio é o suficiente para você trabalhar e ganhar experiência como barista.

Com certeza, podemos garantir a você que é possível ganhar bem mais nessa profissão, ao seguir as dicas que separamos acima, o destaque na sua profissão será mais rápido assim como o retorno financeiro.

Gostou do nosso artigo sobre quanto ganha um barista? Aproveite e compartilhe com os seus familiares e amigos que se interessam pelo assunto!

Portanto, não deixe de acessar este link e saber mais informações sobre o mundo dos baristas!

Você conhece a história do método Koar? Venha saber a jornada do método de extração de café genuinamente brasileiro, que é jovem, mas já tem muitas experiências para contar!

Sempre nos lembramos que o Brasil é o maior produtor de café do mundo, porém éramos carentes de métodos de extração desenvolvidos por brasileiros, não é mesmo? 

Contribuindo para mudar esse cenário, em março de 2017, o Café, elemento que sempre aproxima as pessoas, reuniu alguns de seus entusiastas: um publicitário (Fernando Sá), uma barista (Lidiane Santos / Kaffe Torrefação e Treinamento) e um engenheiro mecatrônico (Filipe Santiago) para criarem e desenvolverem um método que possibilitasse um resultado de bebida doce e encorpado. 

Koar de Cerâmica


UM PROPÓSITO SENSORIAL

Para alcançar o sensorial desejado, a ideia foi uma fusão de estilos de filtros e porta-filtros que favorecessem ressaltar a doçura, corpo e ainda trazer uma agradável acidez ao café.

Após alguns protótipos de silicone impressos em 3D e muitos testes, em 2017 foi lançado em Pernambuco, o primeiro Koar, feito em cerâmica vitrificada.

O design desse método cônico apresenta 16 sulcos em forma de ondas com uma profundidade que permite que o filtro de papel não fique aderido às paredes do porta-filtro. Isso cria um espaço que possibilita um fluxo de ar, de forma a favorecer maior velocidade à extração do café. 

Com uma angulação de 55°, possui um único furo central (de 15mm) para reter a saída, resultando em um equilíbrio da passagem da água, proporcionando assim, extrair um café com o sensorial almejado pelos idealizadores. 


Leia também A LÓGICA DO CAFÉ E A CONSTRUÇÃO DOS SABORES


COAR COM K

A escolha do nome ficou entre Método Koar e Metódo K  (sugestão de Eudes Santana, esposo da Barista Lidiane e sócio da Kaffe TT) , já que COAR era sua finalidade e a letra K estaria relacionada à Kaffe e Kika, também sócia da empresa. Ambos os nomes foram devidamente registrados. Como sabemos, Koar foi o eleito.

Fernando, Felipe e Lidiane, desenvolvedores do Koar

VERSÕES DO KOAR

Koar de cerâmica

O Koar de Cerâmica é artesanal e por ser pintado à mão, cada peça é singular, sendo apreciado inclusive como peça decorativa. Suas cores são inspiradas em asas de borboletas e assim como na natureza, cada uma delas é única.

Mas o Café continuou favorecendo encontros providenciais para o time da empresa Koar. No início de 2019, após servir e encantar Fernando Sá com um bom café servido num copo especial de chocolate, Juscelino Bourbon (barista e engenheiro) assumiu o desafio para o desenvolvimento do Koar em metal. Com sua expertise em plásticos e muita pesquisa, trouxe ainda a solução para o desenvolvimento do método em outros materiais. Hoje segue à frente dos projetos como sócio da empresa.

Koar de Acrílico

A produção do Koar de Cerâmica se mantém em Pernambuco, berço da cultura brasileira do artesanato em barro. Já os outros materiais têm sua manufatura no interior de São Paulo.

 O Koar de Acrílico, lançado em novembro de 2019  tem o preço mais acessível e maior capacidade produtiva, sendo o modelo mais popular entre eles.

 

Koar de Aço Inox

O Koar de Aço Inox, traz a possibilidade de acoplar uma válvula que possibilita retenção do líquido da extração ainda dentro do porta-filtro. O sistema permite uma infinidade variações de receitas, já que torna o coador um método híbrido entre percolação e infusão.

 

NOVOS PRODUTOS

A Koar Café do Brasil também desenvolveu e já disponibiliza no mercado seu próprio filtro de papel, que é produzido com a qualidade da Celupa®  tendo a versatilidade de se encaixar perfeitamente também no porta filtro V60-02 da Hario. 

Filtro de papel Koar

A empresa oferece ainda outros acessórios como suportes, decanter e bolsas e, segundo Fernando Sá, brevemente será lançado o modelo do Koar em Porcelana, além de outros acessórios como xícaras, canecas, estação de extração e novo decanter.

Já com diversos pontos de distribuição em alguns estados no Brasil, a Koar têm planos para exportação em 2021, com acordos sendo firmados na América Latina; Kika Lira (uma das sócias da empresa), já está na Europa preparando tudo para o Koar chegar lá também. 

KOAR EM CAMPEONATOS

Em março de 2019 surgiu a primeira Copa Koar, em parceria com a IL Barista Cafés Especiais em São Paulo. O evento contou com 30 competidores que apresentaram aos juízes sua melhor receita no Koar e o barista Rafael Rodrigues faturou o primeiro lugar. 

Em novembro de 2019,  a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) realizou na S.I.C ( Semana Internacional do café) o Campeonato Brewers Cup sob licença da WCE (World Coffee Events).  Luis Felipe Regueira, representante da empresa Koar, e também um dos baristas envolvidos nos testes de desenvolvimento do método, estreou sua participação em competições com o recém lançado Koar de Acrílico e garantiu, com muita emoção, o terceiro lugar no pódio.

Luis Felipe Regueira

Em março de 2020, aconteceu a segunda edição da Copa Koar. Dessa vez, dentre 27 competidores, a final foi disputada por três baristas mulheres e a campeã foi Jéssica Lada, que venceu com sua receita no Koar de Acrílico. Mariana Bahls foi a segunda colocada e eu, Andrea Menocci, conquistei o terceiro lugar, com muita alegria.

Eventos assim fomentam todo o setor cafeeiro, pois reunem todos os elos do mercado de cafés, desde produtores, torrefadores, cafeterias até baristas e coffeelovers em um encontro recheado de valores que incentivam o consumo cada vez mais apaixonado por cafés especiais.

INDICAÇÃO DE RECEITA

A capacidade máxima sugerida para o Koar é 30 g de Café, já que que seu volume máximo comporta até 300 ml.

Para elevar mais ainda a doçura é recomendada uma pré-infusão de 30 a 40 segundos e em seguida mais dois ou três despejos até completar o total da água utilizada conforme a proporção da receita que lhe agrade.

De acordo com Luís Felipe e os campeões das duas primeiras edições da Copas Koar, o método tem muita qualidade,  seu desempenho traz versatilidade, uma vez que permite o desenvolvimento de diversas receitas com ótimos resultados na xícara, sendo ideal para uso pessoal ou profissional.

Método Koar

Leia também MEXER OU NÃO MEXER: O GUIA DEFINITIVO DA AGITAÇÃO


Até o momento, essa é a história do método Koar,  e não é à toa que se tornou o método queridinho de muitos baristas e coffeelovers.  Além de ser um produto nacional (100% criação pernambucana), traz essa riqueza de detalhes, emoções e ainda mais experiências sensoriais para apreciarmos nossos primorosos cafés.  

De fato, o Koar ainda tenha muitas histórias para contar e encantar! Vamos Koar ?

Que tal começar pelo meu ebook gratuito?
Clique aqui, para baixar.