O continente europeu é hoje um grande importador de café do mundo, sendo responsável por cerca de um terço do consumo global de café.

No ano de 2019, por exemplo, a Europa consumiu 34% do total de café, o que totaliza 3.356 mil toneladas do produto. Por ser o maior mercado de café do mundo, a Europa também é o maior importador de café verde.

A União Europeia possui uma das maiores médias de consumo per capita anual do mundo, estimando pouco mais de 5 kg de café verde por pessoa ao ano.

Café Verde

Segundo o relatório do Mordor Intelligence o mercado de café da Europa deverá registrar uma taxa de crescimento composto anual (CAGR , sigla em inglês) de 5,1% durante o período de previsão, 2022-2027.

Mercado de Café Europeu

Os valores de mercado para o café consumido na Europa são influenciados por diversos fatores, sendo as mudanças nas condições climáticas e os impactos nas lavouras de café, no Brasil e no mundo, um dos principais.

Atualmente toda a cadeia de suprimentos do café importado para os países europeus sofre com esse problema das condições climáticas.

Portugal tem o ambicioso plano de se tornar o primeiro produtor de café da Europa em alguns anos.

O Governo dos Açores vai analisar um estudo desenvolvido pelo grupo Nabeiro – Delta Cafés, que mostra todo o potencial da região para a produção de café, e ouvir as associações do setor.

E SE PLANTÁSSEMOS CAFÉ ONDE NUNCA FOI PLANTADO?

Grupo Delta

A ideia do Grupo português Delta é investir na produção de café nas ilhas dos Açores, hoje já existe um pequena produção de café em São Jorge e na Terceira.
Os cafeicultores contam com toda a apoio e expertise em todas as etapas da produção do café, desde a preparação à comercialização do café dos Açores.

Colheita Manual de Café

Objetivo do Grupo Delta é investir nos agricultores dos Açores, atualmente eles investem em 500 famílias produtoras de café em todas as ilhas do arquipélago dos Açores.

Produção de Café

Tudo começa na lavoura, onde a escolha do cultivar precisa ser certeira, cada cultivar se adapta a uma região, terroir, altitude, clima, o cuidado com a nutrição.

A planta de café precisa de 17 nutrientes para crescer forte e saudável.

Todos esses fatores precisam ser analisados para identificar se o plantio do café é possível ou não.

A conclusão dos estudos feito nos últimos dois anos pelo Grupo Delta sobre as melhores plantas, o melhor clima e as melhores sementes, o estudo já foi entregue ao Governo Regional dos Açores.

Veja também o artigo sobre os 5 passos para produzir café especial

A hipótese levantada é que em 5 anos os Açores tenha uma produção significativa para a comercialização das variedades Arábicas.

O arquipélago tem as únicas plantações de cafezeiros da Europa, graças ao seu microclima.

José Bernardo, Presidente da Associação de Produtores Açorianos de Café (APAC)

Hoje o café de agricultura local mais conhecido e comercializado em Açores fica em São Jorge na Fajã dos Vimes. A família que produz seu próprio café e vende ao locais e visitantes da ilha é a família Nunes.

Todo o processo de produção do café da família Nunes é orgânica e de colheita manual. O café chegou a fajã no Século XIX, possivelmente através de um bisavô de Manuel Nunes.

Segundo o site do Correio dos Açores a primeira notícia que se conhece foi divulgada no Agricultor Micaelense, numa nota assinada por André do Canto que diz ter por volta de 1844 havia micaelenses que tinha plantado alguns cafeeiros na região.

Ilha dos Açores conseguindo nos próximos anos uma produção de café para comercialização e distribuição, possivelmente veremos Portugal entrar no mapa de produtores de café do mundo.