Utilizar o som ambientes para aumentar o faturamento da sua cafeteria pode ser uma estratégia que você nunca pensou, mas que pode gerar resultados.

Em mercados competitivos, é muito importante o desenvolvimento de estratégias a partir do marketing de diferenciação que é a capacidade que uma empresa tem de ser percebida como diferente dos concorrentes, em função de suas vantagens competitivas.

Marketing de Diferenciação. Crédito: Randy Fath no Unsplash

Na hospitalidade não seria diferente e se destacar é fundamental para a sobrevivência de qualquer empreendimento nesse setor. Com as inovações cada vez mais acessíveis, estar atento aos detalhes se transformou numa potente arma para não ficar obsoleto.

Um detalhe ainda pouco explorado por empresas de pequeno e médio porte mas que pode proporcionar resultados expressivos com um custo de implementação relativamente baixo, é a instalação de som ambiente.

O MARKETING SENSORIAL

A área de estudo que analisa o impacto da frequência musical e do volume do som na decisão de compra é denominada de Marketing Sensorial.

Diversas pesquisas foram realizadas sobre o impacto do som ambiente na nossa decisão de compra. Na maioria das vezes isso se dá de maneira inconsciente e também influencia no tempo em que estamos dispostos a permanecer na loja.

Um estudo publicado na revista Journal of the Academy of Marketing Sciences, explorou a influência dos sons na hora de escolher uma bebida ou alimento. A pesquisa foi realizada em um café em Estocolmo, na Suécia, durante alguns dias e provou que o volume da música influenciava no tipo de alimento consumido. Enquanto a música estava em 70 decibéis, 52% dos pedidos realizados não eram tão saudáveis. A porcentagem caiu para 42% quando o volume do som baixou para 55 decibéis.

Se por um lado, pode ser desafiador escolher o tipo de som ou o orçamento para esse projeto, por outro ter um ambiente sem música pode deixar seu estabelecimento sem personalidade, mesmo que a decoração esteja impecável.

Além disso, o som ambiente pode ajudar a mascarar alguns ruídos naturais na produção dos itens vendidos em uma cafeteria, principalmente se a cozinha for visível e aberta, como acontece em muitos casos nesse nicho da hospitalidade.

VOCÊ NÃO É TÉCNICO DE SOM

Importante lembrar que ter um som ambiente na sua loja, não é simplesmente posicionar uma caixa de som ao lado da máquina de espresso. O som ambiente precisa ser equalizado e distribuído igualmente em todo os espaços da sua cafeteria e existem empresas e profissionais qualificados pra isso. Em casos mais específicos, o som pode chegar até mesmo nos toaletes. A simples presença de uma caixa de som aleatória, sem que seja devidamente pensada, pode causar o efeito inverso, prejudicando o nível  de conforto sonoro, afastando os clientes e diminuindo o faturamento da loja.

O tipo de som escolhido também pode servir para estimular a permanência do cliente, como também a não-permanência. E, se utilizado de maneira inteligente,  pode ser extremamente útil para aumentar o faturamento da loja.

A escolha do tipo de música com base na frequência em BPM (batidas por minuto) pode auxiliar no aumento ou diminuição do tempo de permanência do cliente e, dependendo do momento em que ocorre, pode ser útil para aumentar o fluxo de clientes ou reter os clientes por mais tempo dentro da cafeteria.

Dependendo da frequência escolhida você pode estimular que o cliente se sinta mais ativo ou mais relaxado. Além disso, o estilo musical também pode aumentar consideravelmente o ticket médio da loja.

IDENTIDADE SONORA DA LOJA

Antes de mais nada, estude o seu público-alvo e entenda o posicionamento de marca da sua loja. A partir daí você irá conseguir ajustar uma identidade sonora que faça sentido com todo o ambiente que você idealizou para sua cafeteria.

Seja assertivo nas suas escolhas.

Obviamente a música não vai trabalhar sozinha. É muito importante estimular novos pedidos para aumento do ticket médio, através de venda ativa, utilizando as técnicas de UP-SELL e CROSS-SELL, que abordaremos em outro artigo.

Outro fator importante na escolha do som ambiente é o bem estar dos funcionários, que ficam mais motivados e bem-dispostos para realizar um bom atendimento. Afinal o cliente fica por alguns minutos na loja, mas a equipe tem uma jornada média de 6 a 8 horas por dia.

A regra geral é simples. Evite músicas pesadas, polêmicas ou músicas ao vivo. As músicas ao vivo costumam ter o som “da galera” ao fundo, o que gera uma sensação de multidão e incômodo pra quem busca um momento calmo e tranquilo, como uma pausa para um bom café.

Você pode criar suas próprias playlists, mas lembre-se de renova-las periodicamente. Caso não se sinta confortável com a escolha das músicas, busque ajuda de profissionais ou empresas especializadas no setor.

LEIA TAMBÉM: BARISTAS CELEBRAM NOVO DRESS-CODE NA STARBUCKS

Evite usar as versões gratuitas dos principais Music Players do mercado, como Spotify, YouTube Music e outros. Ninguém gosta de ser interrompido por propagandas e essas foram feitas especialmente para irritar o mais calmo dos anciãos.

Lembre-se: O lucro está nos detalhes e construir uma marca leva tempo. Para sobreviver durante essa linha do tempo, é preciso se diferenciar.

Caso você não conheça muito sobre o imenso universo da música, aposte em músicas leves, feitas para integrar o ambiente, sem se tornar o ator principal na cena.

CAFÉ E MÚSICA DEVEM SEMPRE HARMONIZAR BEM.